Como funciona o consorcio? Lances e Contemplações

O consórcio é uma excelente saída para quem quer conquistar o sonho de comprar um carro, ou moto, até uma casa, pagando parcelas módicas e super viáveis, que cabem no bolso, sem bagunçar o orçamento.

Antes de entrar de cabeça em qualquer negócio, saiba tudo sobre a modalidade de compra:  Consórcio.

O que é um consórcio?

Consórcio é uma modalidade de compra, normatizada e fiscalizada pelo Banco Central do Brasil – Bacen, onde pessoas físicas ou jurídicas se unem com o objetivo comum de adquirir bens móveis ou imóveis com o pagamento feito através de parcelamentos mensais.




As pessoas envolvidas no consórcio, são chamadas consorciados e formam grupos que juntos, através de contribuições mensais, arrecadam o valor necessário para as contemplações, ou seja, para entrega dos bens escolhidos aos contemplados.

Essa modalidade de compra é super vantajosa e prática, pois facilita a aquisição do bem desejado e com valores que cabem no orçamento.




Como participar de um consórcio?

Para participar de um consórcio, o interessado deve procurar uma administradora de consórcios que é responsável pela venda das cotas para cada participante e organiza e gerencia todos os valores envolvidos (os bancos também operam com essa modalidade de crédito). Lá, o interessado pode se informar sobre todos os consórcios disponíveis, inclusive quais já estão com sorteios em andamento, valores das parcelas, quantidade de parcelas, prazos e modo de pagamento ( normalmente, os consórcios são pagos via boleto e algumas administradoras oferecem a opção débito automático).

Existem duas formas de aderir a um consórcio, entrando em um grupo em formação, onde as administradoras ainda não fecharam os grupos e a contemplação só começa após um prazo pré-determinado e os grupos já formados, aqueles que já estão em andamento e o consorciado opta em adquirir dois tipos de cotas:




  • Cota vaga: uma cota não comprada, que deve ser comprada junto a administradora;
  • Cota de transferência: a compra é feita diretamente de um consorciado, assumindo integralmente os direitos e obrigações do contrato.

Os grupos tem duração pré -fixadas junto a administradora, até que se arrecade o valor total do crédito contratado.
As parcelas do consórcio podem ser reajustadas durante o andamento do consórcio, caso o bem desejado e estabelecido em contrato, tenha seu valor reajustado.

Como funciona o consórcio

No consórcio, uma administradora reúne um grupo mínimo de pessoas, que estejam interessadas em adquirir um bem, seja ele móvel ou imóvel, onde cada um dos consorciados paga uma taxa mensal, durante um período pré-estabelecido no ato do contrato e a cada mês um dos consorciados é contemplado com a entrega do bem. Essa contemplação pode ser feita através de sorteio ou de lances.

Cada consórcio tem duração de acordo ao contrato, com parcelas reajustáveis em caso de valorização do bem envolvido,

Como ser contemplado no consórcio

Para ser contemplado em um consórcio existem duas maneiras, através dos sorteios ou de lance. Todo mês a administradora faz pelo menos um sorteio e o sorteado vai até a administradora, solicita a sua carta de crédito para adquirir o bem. Na contemplação através do lance, o participante que conseguir antecipar mais parcelas é contemplado com o bem, ou seja, o consorciado que der o maior lance, leva. Os lances menores do que o vencedor não é perdido, o consorciado tem a opção de antecipar as parcelas ou guardar para dar um lance posteriormente, se for o desejo.

Observação: Após a contemplação, as parcelas devem continuar sendo pagas de acordo aos seus respectivos vencimentos e até os prazos

Como proceder em caso de atraso ou não pagamento das parcelas do consórcios

Ao atrasar a parcela serão cobrados multa e juros sobre o valor da parcela. Mas, caso a capacidade de pagamento esteja, de fato, comprometida e o consorciado não consiga pagar mais as parcelas, a penalidade vai além das cobranças de juros, o consorciado pode ser excluído do grupo e se caso tenha sido contemplado, a administradora pode pedir a devolução do bem, judicialmente.

Caso o consorciado não queira se prejudicar, ele pode vender a sua cota para outro interessado, ir em busca de outro bem mais barato, com parcelas mais baratas (disponibilizado pela administradora) ou solicitar a exclusão do grupo, nesse caso o consorciado pagará multa e espera ser sorteado para recuperar o que foi investido.

A melhor opção é procurar a administradora e saber quais opções estão disponíveis e quais as regras que cabem nesses casos.

Importante: Estar atento ao valor da parcela e ao prazo de pagamento é crucial para garantir a capacidade de pagamento de todo consórcio e evitar dívidas e problemas futuros.

Como acertar na escolha da administradora de consórcios

A primeira atitude e principal requisito é verificar junto ao Bacen se a administradora está autorizada a operar essa modalidade de compra. Além disso, procure referências sobre a empresa e antes de assinar qualquer contrato, leia todas cláusulas e letrinhas pequenas, com muita atenção.

Consorcio de carros – Dicas

carro-americano-veiculos-carros-pintado-por-guizumbi-1012703O consórcio de automóveis é a opção mais viável, com excelentes vantagens para quem deseja comprar ou trocar seu carro.

Umas das principais vantagens, são as parcelas bem mais baratas do que qualquer financiamento de veículo, pois não são cobrados juros, apenas uma taxa de administração. As parcelas mensais devem ser pagas até a data do vencimento, através de boleto ou de débito automático ( cada administradora apresenta seu meio de pagamento).

Ao ser contemplado, o consorciado recebe a carta de crédito, um documento que lhe da o direito a comprar um veículo. O valor do carro é pago diretamente pela administradora do consórcio para a loja ou vendedor do veículo.  Caso todas as parcelas do consórcios ainda não estejam pagas, o veículo deve ficar como garantia da administradora até que todas as parcelas sejam pagas.

A carta de crédito do consórcio de veículos é o primeiro ponto a ser avaliado e ela só da direito a compra de um carro, sendo possível a mudança de modelo, ano, até mesmo a marca, mas, não uma mudança de categoria, ou seja, não pode pegar a carta de crédito e comprar um amoto ou qualquer outra coisa. Além disso, o consorciado pode adquirir um automóvel mais barato do que a carta de crédito e usar o restante do valor para pagar despesas como seguro do carro e IPVA. Caso o carro seja mais caro, o consorciado pode completar o restante e adquirir o carro de sua escolha.

Quando o consorciado não possui valor para dar lances durante a vigência do consorcio e não for sorteado, ele tem o prazo máximo de até o final do consórcio para retirar o carro, além disso, quando o consorciado é contemplado com o sorteio e não deseja retirar o veículo naquele momento, a administradora deve depositar o valor da carta de crédito em uma poupança e o consorciado deve esperar um prazo mínimo de seis meses para sacar.

Atenção: Por não incluir seguros em seus planos de consórcios, as administradoras aconselham aos consorciados a segurar o carro junto a uma seguradora de veículos.

Consórcio de moto – Um excelente opção

O consórcio de motos é um dos mais procurados em todo Brasil, pois além de ser um meio de transporte, relativamente, barato, não são cobrados juros, apenas uma taxa de administração, o que torna a parcela bem mais viável e vantajosa.

Para aderir a um consórcio e ter o sonho de comprar ou trocar uma moto, o consorciado deve prestar atenção em alguns aspectos, antes de assinar um contrato.

O primeiro passo é estar atento a carta de crédito disponibilizada, pois essa carta é a quantia que o consorciado irá utilizar para comprar a moto quando for contemplado. Outro aspecto que deve ser observado é a taxa de administração, que incluída nas parcelas mensais, funciona como comissão da empresa que gerencia o grupo de consórcio, e pode elevar o custo final do consórcio. Por isso, é necessária a comparação dessas taxas antes de fechar o negócio. Além disso, as parcelas são parte super importante, pois deve caber no orçamento, sem risco de atrasos, pois nesses casos multas e juros serão cobrados.

Assim como nos consórcios de carros, as cartas de créditos, nos consórcios de motos, só podem comprar o bem dessa categoria, podendo o consorciado, modificar modelo, ano e ajustar o valor, pagando a mais, nos casos em que o bem escolhido seja mais caro, ou aproveitando o valor para pagar IPVA e seguro, quando o bem adquirido for mais barato.

Consórcio da casa própria – apartamentos e casas

hipoteca-uma-solucao-financeiraOs consórcios imobiliários ainda não são tão famosos quanto os de veículos, mas já ganham espaço no mercado, pois funcionam da mesma maneira e sem cobrança de juros, torna o sonho da casa própria uma realidade.

Comprar a casa própria é uma realidade para a minoria da população brasileira, com o consórcio de imóvel o jogo promete virar, pois é só procurar uma administradora de consórcio e participar de um grupo para ter esse sonho cada vez mais próximo.

O consórcio de imóveis funciona como os demais consórcios, a principal diferença é o prazo que costuma durar de 10 a 15 anos e para ocorrer o sorteio, as parcelas devem alcançar um valor pré-determinado. Podendo ou não ser mensais. Mas, os lances também podem ser dados e isso faz com que os consorciados tenham duas maneiras de serem contemplados.

Nos casos dos consórcios imobiliários as parcelas sofrem reajustes anuais, um dos motivos são os custos da construção de um imóvel pode alterar devido aos custos dos materiais.

Os imóveis que podem ser comprados através da carta de crédito são apenas os legalizados e com toda a documentação em dia. Dessa forma, o contemplado pode comprar apartamento, casa ou terreno, mas não podem mudar de categoria. Mas, antes de assinar o contrato ou fechar a compra, verifique junto a administradora se existe alguma restrição perante ao imóvel a ser adquirido, isso evitará problemas futuros e frustrações.




Leia Também

- Aprenda a melhorar sua pontuação Score do CPF
- Consultar seu CPF no Serasa Grátis
- Opções de Cartões de crédito para negativados

Este site lhe foi útil? Clique no G+1. É muito importante pra nós. Obrigado!
 
Compartilhe com seus amigos...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

Deixe um comentário