Buscando seu cartão...

Como Sacar Dinheiro da Conta de um Falecido

Publicidade

A morte ainda é um assunto deliciado que ninguém gosta de falar mas, é preciso estar preparado para todos os momentos e se previnir de problemas futuros. Nesse artigo, pretendemos esclarecer suas duvidas sobre o que fazer e como proceder, quando algum familiar falecer e você precise acessar os recursos disponíveis na conta bancária dele.

Hoje isso pode parecer uma bobagem, um assunto que você não queira nem pensar mas, é de extrema importância saber o que fazer quando alguém falecer, principalmente, quando o assunto é dinheiro e você precisar sacar o valor da conta.

Publicidade

O que acontece com o dinheiro da conta de quem morre?

Os bens de quem já morreu incluem, além de imóveis e automóveis, todos os recursos disponíveis em investimentos, poupanças e contas correntes. Todos eles devem ser contabilizados como herança e partilhados entre todos os herdeiros. Por isso, todo o dinheiro em qualquer conta, de qualquer banco, fica disponível para partilha e saque de seus respectivos herdeiros.

É possível sacar o dinheiro na conta de um falecido?

Sim. É possível sacar o valor disponível em conta bancária de quem já morreu. Mas, esse processo não é simples e o saque feito de forma negligente pode ser considerado crime.

Publicidade

É crime sacar recursos da conta de quem morreu?

Depende do tipo de conta e de como o saque foi realizado. Se a conta for individual, o saque dos recursos disponíveis na conta de quem já morreu pode ser considerado dilapidação de bens, caso isso seja feito antes de todo o processo de inventário e partilha entre os herdeiros, sem a devida autorização judicial. Quem o realizar, deverá ressarcir todos os demais herdeiros, quando houver.

Caso a conta seja conjunta solidária, onde há mais de um titular, o saque poderá ser feito sem problemas pelo outro titular. Na conta conjunta do tipo solidária é possível que o outro titular retire o saldo disponível, em caso de falecimento, sem necessidade de inventariar o valor ou intervenção judicial.

Em contas conjuntas de qualquer outro tipo, simples ou não-solidária, o valor será bloqueado e só poderá ser retirado após todo processo de inventário e autorização judicial.

Quem pode sacar o dinheiro da conta de um falecido?

Qualquer pessoa legalmente autorizada, ou seja, herdeiro, maior de 18 anos e capaz. Como explicado anteriormente, os herdeiros deverão esperar tudo processo de inventário e partilha. Já quem possui conta conjunta solidária, poderá sacar a qualquer tempo.

Como saber em qual banco o falecido possuia conta?

Dentre todas as etapas que envolvem sacar dinheiro da conta de quem já faleceu, essa é a mais simples. Através de pedido judicial, o Banco Central fornece o acesso ao Registrado, onde você poderá acessar os dados do SCR (Sistema de Informações de Crédito do Banco Central) e do CCS (Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional) do falecido, onde estão registrados todas as contas abertas e encerradas (se for o caso), com datas, nome de cada instituição e número da conta.

Como sacar o dinheiro na conta de quem já morreu?

Após todo sofrimento, vem a parte burocrática, onde será resolvida a partilha de bens e outros aspectos legais que envolvem o falecimento de uma pessoa.

Para sacar o dinheiro em uma conta bancária de quem já faleceu, seja ela corrente ou poupança, o primeiro passo é procurar um advogado para dar entrada no processo de herança. Você poderá dar entrada ao inventário direto no cartório, até 30 dias após o falecimento. Mas, é interessante ter ajuda de um advogado, que te orientará em todo processo do inventário, auxiliando na hora de fazer o levantamento de todos os bens, contas, investimentos, leitura de testamento, divisão entre os herdeiros, dentre outros aspectos legais relacionados.

Após todo o processo de inventário, o juiz decidirá como será feita a partilha entre os herdeiros e poderá nomear um procurador que ficará responsável por ir até a instituição financeira, com a decisão judicial em mãos, sacar o dinheiro disponível nas contas do falecido e fazer a divisão entre os herdeiros.

Quanto tempo demora para poder sacar o dinheiro da conta de quem já morreu?

Depende. Alguns processos de inventário podem ser resolvidos em até 60 dias, que podem ser prorrogados por pedidos de juiz em casos específicos e judiciais por até 12 meses. Por isso, não conte com esse dinheiro. O levantamento só pode ser feito de imediato se o dinheiro for utilizado para pagar as despesas do inventário.

4.5 de 5
Deixe seu comentário
Não envie dados pessoais como CPF, RG ou renda anual.

Comentários
  1. como faço para dar entrada ao um inventario , depois de 6 meses que a pessoa faleceu. meu irmao e so deixou minha mae de erdeira.más nao temos como pagar .deve ser caro.ela nao quer pagar, ele tinha fgts para receber.e uma conta no banco.nao podemos pagar inventario.caro

  2. Bom dia minha mãe faleceu e deixou um dinheiro na conta mais só tem eu de filho o outro irmão já morreu já faz 19 anos mais ele deixou 4 filhos e esse dinheiro ela adiqueriu a pouco tempo como faço quem tem direito

  3. minha mãe faleceu eu tinha entre nove e dez anos não lembro bem…ela mantinha relações com dois bancbancos. .caixa e Bradesco. ..é possível que ela tenha deixado uma poupança em um desses bancos, como faço pra saber se ela deixou dinheiro em algum desses bancos?

    1. Olá Francisco, me chamo Lorena e sou advogada. É possível saber através da pesquisa no sistema do Banco Central, o juiz pede acesso ao sistema do BC para verificar onde há cadastros, ou ele pode oficiar aos bancos da sua cidade para determinar a melhor situação.

    2. Minha mãe faleceu e deixou um restante de dinheiro no banco mas só poderia retirar quando saísse o inventário ….o inventário já saiu a 2 meses o que faço agora para receber este dinheiro?

  4. Bom dia meu processo esta partilha judicial estou aguardando o juiz liberar o alvara pra sacar o dinheiro em conta pra poder pagar o itcmd ..posso falar direto com o juiz pra tentar liberar o quanto antes ou isso e ilegal

    1. Olá, minha esposa faleceu devido as complicações do Covid e estava grávida de 6 meses e infelizmente minha filha também faleceu.
      A conta poupança dela era movimentada por mim e por ela (ela era a titular da poupança) e ficou um valor na conta. Eu como cônjuge( só restou eu como beneficiário/herdeiro e dependente) posso ir direto a agência resolver diretamente com o gerente?